DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

terça-feira, 28 de julho de 2015

ARTIGO - Vergonhoso (CB)

VERGONHOSO
Cássio Borges*


Fiquei profundamente decepcionado quando soube que numa Audiência Pública no Senado Federal, realizada esta semana, na presença de eminentes personagens ligadas à questão dos recursos hídricos do Nordeste e de São Paulo (inclusive o atual Governador), o Diretor Geral do DNOCS, Walter Gomes de Souza, teve o desplante de dizer que ele tinha aprendido com os técnicos de São Paulo o termo "volume morto".

Ora, este termo existe no vocabulário do DNOCS desde o tempo que ele foi criado, em 1909. Está em todas as suas publicações, nos seus 105 ano de existência. É lamentável que  DNOCS seja tão mal representado tecnicamente em Fórum dessa natureza, pelo que se justifica a sua atual situação de desapreço e abandono na comunidade técnica nordestina e brasileira.

Em últimas palavras, fatos como este dão uma cabal demonstração de incapacidade técnica dos que atualmente estão conduzindo a questão dos recursos hídricos no Ceará (a sede do DNOCS é em Fortaleza) e no Nordeste.  Vejo isto com profunda decepção e tristeza.

Outras heresias  foram ditas naquela ocasião, como a velha história de mudar o nome do DNOCS de Departamento Nacional de Obras Contra as Secas para Departamento Nacional de Convivência com as  Secas. Coisa de quem não tem e nem sabe o que dizer.  Seria uma mudança estúpida e desnecessária, até porque isto não pode alterar em coisíssima alguma as ações daquele valorosa Altarquia, de inestimáveis serviços prestados à nossa Região. 

Acho que esta inusitada e inconsequente sugestão partiu, faz algum tempo, de algum paulista interessado em desmoralizar o Órgão, a partir do seu nome. Já escrevi um artigo sobre isto e citei o caso do “United States Bureau of Reclamation, entidade americana de supervisão de recursos hídricos, a mais respeitada em todo o mundo, cujo nome não tem nenhuma relação com o que ele realmente faz, mas nunca se cogitou em alterar. É com diz o Boris Casoy: "Isso é uma vergonha!".


P.S. - Na referida Audiência se discutia "A Crise de Água e Saneamento"



Nenhum comentário:

Postar um comentário