DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

terça-feira, 14 de agosto de 2018

MENSAGEM - A Geraldo Pereira da Costa do Sintsef-Ce (CB)


Caro Geraldo Costa.

Foi com muita satisfação que recebi o seu e-mail considerando que você é um dos mais dedicados e perseverantes defensores do DNOCS, em palestras e reuniões, não só aqui em Fortaleza,  como em Brasília e em outros estados, inclusive na imprensa do Ceará.

Você tem razão; a questão dos recursos hídricos no nosso Estado, há quase três décadas, está nas mãos de pequenos e influentes grupos que se consideram os “donos da água”, com “interesses imediatos que só a eles interessam”, como você disse no seu e-mail.

Eis a razão porque “eles” advogam o afastamento do DNOCS da gestão dos recursos hídricos no Estado do Ceará, para não lhes causar qualquer tipo de constrangimento, sem ter que dar satisfação a quem quer que seja.

Você disse que gostaria de que alguns colegas do DNOCS se dispusessem pedir-me desculpas, e você próprio me sugere “PERDOAR-LHES, PORQUE NÃO SABEM O QUE DIZEM”. Estão perdoados.

Agradeço ao prezado amigo tão generosas referências á minha pessoa, pois é como disse Darcy Ribeiro: “...detestaria ficar do lado dos que venceram”.

A minha participação nesta longa e quase interminável discussão, contrária a inclusão do Açude Castanhão no Planejamento Hídricos o Vale do Rio Jaguaribe, com 6,7 bilhões de m³ de água acumulada, em vez do Açude Castanheiro, no Rio Salgado, com 2 bilhões de m³, como era desejo dos antigos engenheiros do DNOCS,  fi-lo como técnico e como cidadão em defesa do indefeso povo cearense. Como técnico, “EM DEFESA DA ENGENHARIA NACIONAL”.

Outra coisa que não me entra na cabeça é a gestão dos recursos hídricos no nosso Estado ser conduzida por um sociólogo, que nunca viu a capa de um livro de hidrologia na sua profissão. Isto para mim é inaceitável, é uma coisa de “serra-acima”, como dizia um dos mais respeitáveis e saudosos técnicos do DNOCS, Souza Melo.

Um grande abraço,

Cássio


Nenhum comentário:

Postar um comentário