DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

domingo, 26 de abril de 2015

ARTIGO (VA)



OBRIGADO, OBRIGADA
Vicente Alencar *


Agradecer, em muitas oportunidades, é uma maneira educada de demonstrar a alguém alguma coisa feita em nosso favor, ou mesmo uma atitude favorável ou simpática para conosco. Poucas são as pessoas que sabem agradecer, ou que fazem isso por terem recebido uma educação doméstica, que não precisa ser esmerada, mas, pelo menos, razoável.

Entre as muitas  formas de agradecer algo usamos a palavra obrigado (para homens) e obrigada (para mulheres). A expressão não é nova. Muito se fala, no Brasil, em virtude dos pais terem o pouco contato com os filhos em formação (babás, boas ou más, jogos computadorizados, televisão à vontade e muitas outras opções ocupacionais, atrapalham, mais do que ajudam a educar), que as pessoas, pouco a pouco, vão perdendo o contato com expressões importantes, conhecidas “como palavras mágicas”.

Por isso mesmo comenta-se, principalmente entre educadores, que pais e mães (face ao corre-corre do dia-a-dia), não querem mais agir tal como fizeram seus avós. Vão deixando para as professoras – atualmente, recebendo o descabido apelido de “tias” –  uma boa parte da instrução e da educação doméstica.

Assim sendo, “com licença”, “por favor”, “muito obrigado”, “me desculpe”, somente são aprendidas na Escola, o que é, na verdade, uma falta absoluta de atenção, por parte dos pais.

Voltando ao termo “obrigado” ou, certamente, a expressão “muito obrigado”, esta vem do latim obligatus, particípio de obligare (ob+ligare), ou seja: ligar, amarrar, em volta de, etc. Na verdade o agradecimento é uma forma de expressão "eu fico obrigado (a) a lhe retribuir esse favor". Na economia das palavras, em que tudo é possível, chegamos  a “obrigado” e “obrigada”, muito bom de usar, pois seu uso é sinal de razoável educação.

“Obrigado”, “desculpe”, “por favor”, “com licença”, são expressões obrigatórias ao bom convívio social, porque são palavrinhas mágicas que gostamos de ouvir.

Obrigado pela atenção!


* Vicente Alencar 
Jornalista, Poeta. Escritor
Membro da União Brasileira de Trovadores - UBT Fortaleza.
Integrante da ALMECE - Academia de Letras dos Municípios do Estado do Ceará.
Secretário Geral da Academia Fortalezense de Letras
 Membro da Academia Cearense da Língua Portuguesa, 
da Academia Cearense de Retórica e da
Sociedade Cearense de Geografia e História.
 Titular da Cadeira nº 27 da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário