domingo, 18 de junho de 2017

APELO ACADÊMICO - Reitor com Ato Insólito (VM)


REITOR PRO-TEMPORE
ESTREIA COM ATO INSÓLITO
Vianney Mesquita*



É fácil chegar à maldade, pois a estrada que a esta conduz é suave. (Hesíodo).



O reitor pro-tempore da UNILAB–Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Redenção-CE) é agora o facultativo, professor e pesquisador da UFC, Anastácio Queiroz Sousa, nomeado dirigente-mor dessa Instituição federal do Ceará em 7 de março passado, conforme Portaria do Ministério da Educação.

Como depreende o leitor, a notícia é “jornal de ontem”, no entanto, está vinculada a uma matéria circulada em 17.06.2017, neste diário eletrônico, assinada pelo Prof. Dr. Casemiro Silva Neto (Bases Para a Reflexão Interdisciplinar) acerca de um livro nosso em parceria com a Prof.a Dr.a Fátima Portela Cysne, a qual é ali mencionada.

Chama a atenção fato de o citado administrador acadêmico, numa atitude esquisita e não urbana, tampouco civil, haver demitido a Professora Cysne de um cargo em comissão na UNILAB, mesmo ela estando afastada por ordem médica para tratamento de sequelas oculares, em razão de acidente ocorrido ali mesmo, em serviço, no campus de Redenção. Tal comportamento, decerto, colide com as regras trabalhistas, quando menos, vai de encontro aos procederes consentâneos da mais rasa ideia de cidadania.

Acresce o evento de gravidade moral (sem se fazer referência à situação de fragilidade carreada pela doença – e, ainda mais, sendo ele médico), quando o Reitor sequer conversou com a Professora, por carta, e-mail, telefone ou qualquer medium, dando-lhe conta da demissão, tal como houvesse ela perpetrado grave ilícito para insertar na Lava-Jato.

Não se manifesta dúvida acerca de o lugar-moto deste comentário ser dele, pelo menos por curto tempo – pois nem mandato tem. Isto, entretanto, não é modus operandi de um cristão-católico, de comunhão diária (conforme é a Professora Cysne, também), membro da Sociedade Médica São Lucas, porque dissente, em absoluto, dos propósitos cidadãos e condutas vazadas na urbanidade.

Que o mencionado Reitor, quando for receber a Comunhão, se lembre deste seu dislate e deixe a ingestão do Santo Viático para outra oportunidade, após se consertar, pois pode acontecer de a Espécie ter efeito-boumerang e virar C21H22N2O2 – a velha estricnina.

Repense, “magnífico”! Prospere com a demissão, se for o caso, porém, DEPOIS DE TERMINADA A LICENÇA da Professora, converse com ela, que é gente e faz parte da fina flor universitária cearense.

Habilite-se a ser Magnífico Reitor, de mandato temporalmente determinado, com os votos dos três segmentos universitários – discentes, professores e técnico-administrativos!

Não entre perdendo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário