DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

terça-feira, 9 de junho de 2015

NOTA ACADÊMICA



MEDALHA
EDUCADOR
EDILSON  BRASIL  SOARES


Lúcio Brasileiro é detentor da Comenda Governador Parsifal Barroso, outorgada pela ACLJ por ocasião de seu jubileu de diamante na imprensa cearense, em sua boda profissional de 60 anos ininterruptos de jornalismo, cumpridos em dezembro do ano passado – um recorde mundial.

Sempre bem informado, Lúcio Brasileiro, o Paco, anunciou em sua prestigiada coluna de O Povo o advento de duas novas comendas, já no dia seguinte à reunião diretiva da nossa entidade em que foram instituídas as referidas láureas acadêmicas. Os paraninfos das referidas honrarias são Edilson Brasil Soares e Ari de Sá Cavalcante, que criaram duas das mais tradicionais instituições de ensino do Ceará.

A instituição da Comenda Educador Edilson Brasil Soares, proposta pelo jornalista Wilson Ibiapina, membro titular da ACLJ, já foi comunicada à família Gomes de Soárez, nas pessoas dos dois filhos do paraninfo, Ednilton e Ednilo, diretores do Colégio 7 de Setembro, fundado por seu lustre pai em 1935, e da Faculdade 7 de Setembro – a FA7, que a atual administração constituiu.

Prof. Milton 
 Medalha Boticário Ferreira
A solenidade de outorga inaugural da comenda está prevista para a noite do dia 26 de novembro próximo, no auditório da Associação Cearense de Imprensa (ACI), no centro da Cidade, por ocasião da 2ª Assembleia Geral Ordinária anual da ACLJ.

Prof. Lima
Os primeiros agraciados com a  Comenda Educador Edilson Brasil Soares serão quatro preceptores de artes corporais, todos nonagenários, os quais contribuíram para a formação física e moral de várias gerações de cearenses (mens sana in corpore sano). 

Hugo Bianchi
São eles os professores de balé Hugo Biachi e Regina Passos Picanço, e os mestres de judô Milton Moreira e, in memariamAntônio Limafalecido em março deste ano. 

Regina Passos Picanço
A dança foi uma das primeiras expressões da espécie humana, pois remonta à pré-história, e perpassou todas as épocas e todas as culturas, até o refinamento do balé, que reúne as virtudes da arte às do esporte de alta performance.






O judô, por seu turno, arte marcial criada pelo japonês Gigoro Kano no início do Século XX, palavra que se pode traduzir do japonês como “modo gentil”, difere das demais artes marciais porque não visa jamais contundir ou machucar, mas apenas tirar o equilíbrio e conter no solo o contendor. 

O judô é prática profundamente educativa para as crianças pequenas, repercutindo no caráter dos futuros adultos praticantes, em virtude da filosofia oriental preconizada pelo criador da modalidade.

Por exemplo, ensinam os mestres de judô a cada um de seus alunos infantes que o dojô (local de treinamento) representa o mundo, e o adversário representa ele mesmo, na sua luta pelo autocontrole vida afora. A reverência ao mestre, a disciplina nos treinos, a elegância dos rituais, o respeito ao adversário tudo isso são corolários nobres do judô.

Na mesma solenidade de outorga da Medalha Edilson Brasil Soares será descerrado o retrato pictórico do paraninfo da comenda, quadro que irá compor a Galeria de Patronos Perpétuos da ACLJ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário