DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

segunda-feira, 9 de julho de 2018

APRECIAÇÃO LITEROCIENTÍFICA - Bem-Estar Físico, Saúde Mental e Interfaces (VM)

BEM-ESTAR FÍSICO,
SAÚDE MENTAL
E INTERFACES
Vianney Mesquita* 


A saúde, tal qual a sorte, retira os seus favores aos que dela abusam. (CHARLES DE SAINT-EVREMOND – moralista e crítico francês. Coutance, 01.04.1613; Londres, 29.09.1703).



O investigador de assuntos da atividade da Enfermagem científica no Estado do Ceará assistiu há alguns anos, o surgimento, quase improviso, de uma produção acadêmica de excelente qualidade, fenômeno decorrente da melhoria sempre crescente dos programas de pós-graduação na especialidade, levados a efeito, nomeadamente, pelas Universidades Federal e Estadual do Ceará e Universidade de Fortaleza – UNIFOR.

Desde há muito, experimento o agrado de assistir ao crescimento do estado d’arte de tal saber ordenado no meio local, e posso atestar, mesmo na qualidade de leigo (informado), a evolução do espectro temático abordado pelos autores. Neste comenos, ressalto a elevação de sua abrangência e universalidade, a formação interdisciplinar de seus quadros, não somente no concerto das disciplinas de saúde, senão, também, nos mais diversificados setores do conhecimento organizado, como Filosofia, Administração, Antropologia Física e Cultural, Comunicação, Sociologia, entre outros saberes epistemologicamente ordenados.

No lance sob exame, deixou, então, a Enfermagem, arte-ciência interdisciplinar à repleção, sua clausura temática para imprimir voos mais elevados e autonômicos, ao se servir do saber global a fim de conceder extensão explicativa intercientífica aos seus conceitos, em especial após o abandono do caráter meramente biológico da atenção à saúde, centrada na doença, para conferir um cuidado holístico, com o centro na pessoa do ser doente e de seus circunstantes.

A formação dos quadros de professores, pesquisadores e profissionais em programas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, sempre em dia com a evolução da especialidade, bem assim nos seus liames conceituais, no contexto da horizontalidade do saber, conferiu ao seu profissional o estatuto de trabalhador competente e produtor eclético no largo espectro de suas ações, carreando para ele o respeito e o reconhecimento da comunidade universitária e da sociedade em geral. Tudo isto sucedeu em virtude do seu preparo intelectual exigente e constante, atribuindo-lhe o devido prestígio no âmbito da saúde e do conhecimento ordenado global.

Um dos motivos maiores para essa prontidão intelectiva e prática do pesquisador estudioso da Enfermagem é, sem dúvida, a exteriorização (socializada em suportes informativos, como o livro, a revista e a internet) dos conceitos produzidos na contingência hígida de uma academia produtiva, que achou no sadio expediente da coletânea um modus operandi de escoar essas compreensões para que circulem num ambiente cada vez maior de consumidores, a fim de alimentar o debate, conformar compreensões, revisar posições, validar ou falsear hipóteses, por fim, trazer a discussão plural da atividade cientifica com vistas ao bem-estar da sociedade.

Exemplo de uma dessas seletas ora repousa nas bibliotecas de Ciências da Saúde de todo o Brasil, com o título de Saúde, Saúde Mental e suas Interfaces, abordando esse assunto com elevado poder de análise, da autoria de docentes e investigadores, cuja produção se deu na contextura de hospitais e laboratórios universitários. O livro traz a firma de 25 pesquisadores, mestres, doutores, docentes livres e estudantes de pós-láurea stricto-sensu, e é organizado pelas mestras e doutoras da Universidade Federal do Ceará – Ângela Maria Alves e Souza, Violante Augusta Batista Braga e Maria de Nazaré de Oliveira Fraga.

Estas são investigadoras por demais conhecidas e conceituadas na comunidade científica do Ceará e do Brasil, haja vista sua constante participação nos diversos eventos de elevado nível, tendo por tema a Enfermagem e suas ligações estreitas, bem como na orientação de teses, dissertações e estudos aprofundados na qualidade de componentes de bancas examinadoras deste Estado e em várias academias do País.

A matéria de que os escritores se ocuparam neste volume é discussão que sucede internacionalmente, porquanto as relações de várias ordens comportam, não apenas, intercâmbios disciplinares, mas também reclamam reflexões cada vez mais profundas e solicitam a reunião plural de ideias, a fim de que se estabeleçam lineamentos sempre bem adequados para administração do ensino e exercício da arte-ciência da Enfermagem, na seara da prática, nos domicílios, hospitais, instituições-dia e similares.


Nenhum comentário:

Postar um comentário