DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

domingo, 23 de setembro de 2018

NOTA PESSOAL - Lapso Agradável (VM)


LAPSO AGRADÁVEL
Vianney Mesquita*

Ao se fechar a porta a todos os erros, a verdade poderá ficar de fora. (Rabindranath Tagore).


Em texto editado por este periódico eletrônico, em 21 de setembro imediatamente passado, há comentário de A.G., (imortal da Academia Cearense de Letras), agradecendo a publicação de carta-convite para a mesa-redonda Thomas Pompeu e a questão ambiental no século XIX, com minha firma expressa – sem o haver feito, por descabido – abaixo da assinatura da autora do escólio.

Eu sabia, porém!

Atinava para a ideia de que, um dia, mesmo por simples equívoco, haveria de posar nos media ao lado de nossa SELMA Ottilia Lovina LAGERLOF (Nobel de Literatura de 1909), que é a excelsa Professora Doutora ANGELA Maria Rossas Mota GUTIÉRREZ (da nossa Universidade Federal do Ceará), por quem devoto respeito e admiração, na qualidade de pessoa exemplar, escritora e docente de talento inexcedível.

Quando divisei, porém, o fato de que a aposição de meu nome abaixo do seu crédito célebre sucedeu por mero engano, acordei da encantadora circunstância onírica.


Valeu, todavia!




NOTA DO EDITOR

Equívocos gráficos na atividade jornalística, no passado geralmente cometidos pelos tituleiros e diagramadores, nem sempre nobilitam as suas vítimas.

É clássico o caso ocorrido no jornal Tribuna do Ceará, no final dos anos 70, quando foram trocadas as legendas de duas fotografias de uma mesma reportagem.

A matéria era sobre a tradicional feira agropecuária cearense anual, que ocorre até hoje em Fortaleza, naquele tempo denominada Fenace.

Os destaques da notícia eram a visita da Primeira Dama àquela exposição (naquele tempo a patronesse do evento), e a vaca que vencera o concurso leiteiro que se promovia a cada ano.

O diagramador legendou acidentalmente a foto da vaca campeã com o nome de Dona Luíza Távora, e a de Dona Luíza como sendo a da turina vencedora.

Isso provocou um rebuliço, pois não se notou o equívoco antes que o matutino tivesse sido distribuído aos assinantes. Restaram os pedidos de desculpas, aceitos mal e mal, pairando sempre as suspeitas maldosas de que houvesse sido proposital a inversão. 

Aqui, em tempos modernos, é possível corrigir os erros gráficos digitalmente com grande agilidade, embora neste caso nem caibam os apelos por escusas, já que apenas foram somadas por engano duas personalidades respeitáveis.
   
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário