segunda-feira, 26 de outubro de 2015

NOTA LITERÁRIA - Airton Queiroz, Destino & Trajetória

A ACLJ recebeu hoje para a sua biblioteca a magnífica publicação que se intitula “AIRTON QUEIROZ – Destino e Trajetória”, obra editada pela Universidade de Fortaleza e organizada pelos professores Erotilde Honório e Diego Moreno , em tomo de 200 páginas.

O livro, encadernado em capa dura, com miolo em papel cuchê 80, portanto de ótima gramatura, se compõe de depoimentos de colabores profissionais das diversas empresas do Grupo Edson Queiroz, ilustrados por imagens fotográficas em policromia primorosa, toda ela tratada com verniz ultravioleta.

Discorrem os depoentes sobre o itinerário de vida, as empresas e sobre a personalidade do Chanceler Airton Queiroz, primogênito do fundador do complexo industrial que hoje ele controla, sob a gentil presidência de sua mãe, Dona Yolanda, a “Primeira Dama do Empresariado Cearense”  designação honorífica informal que esta ACLJ lhe concede.

O livro traz ainda a lista de 22 honrarias a que até hoje teve jus o Chanceler, destacando entre elas o Título de Membro Benemérito da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo. Refere também o livro à obra social que suas empresas desempenham, bem como a fundação cultural que seu ilustre pai instituiu, e ele preside.      

Há ainda alusão necessária ao empenho pessoal de Airton Queiroz em favor das artes plásticas, que ele tanto cultua e estimula, bem como às suas preocupações ambientais, com a utilização sustentável de recursos naturais e com a preservação da ecologia – haja vista o colosso dos jardins de grande beleza e bucolismo que envolvem o campus universitário da fundação que ele mantém.

Nota especial de destaque para a bela ilustração da capa, confiada à pintora retratista piauiense Nazareth McFarren, conhecida nas artes como Naza.  Trata-se de uma imagem idealizada do Chanceler, por cujos traços fisionômicos estilizados do modelo vê-se a alma. 

A ACLJ exulta com a iniciativa desse livro, mas ainda anseia pela oportunidade de ver realizada uma biografia de Airton Queiroz, por um bom escritor cearense, como certa vez já lhe propôs, a exemplo daquela que fez redigir sobre si mesmo o nosso 8º Membro Benemérito, Ivens Dias Branco – embora pelas mãos de um (competíssimo) jornalista e biógrafo das Gerais.   

Um comentário:

  1. Notei que este artigo, ao contrario de tantos outros no Brasil, menciona a artista autora da obra da capa. Parabens pela atitude profissional e etica.
    Naza

    ResponderExcluir