DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

NOTA ACADÊMICA - Sarau Virtual da ACLJ (1810.2020)

  SARAU VIRTUAL DA ACLJ

(18.10.2020)

   

A Academia Cearense de Literatura e Jornalismo (ACLJ) promovia, nas noites de terça-feira, na casa de bebidas finas Embaixada da Cachaça, um poetry slam, consistente em um pequeno sarau de poesias, prosa poética e performances musicais acústicas ao vivo, segundo uma prática que começou nos EUA e se difundiu pelo Planeta.


   
Mas essa rotina cultural saudável foi interrompida pela pandemia de Covid-19, e então o grupo de habitués passou a se reunir virtualmente nas manhãs de domingo, em que acadêmicos, artistas, intelectuais e poetas em geral, frequentadores daquele reduto boêmio e cultural, matam a saudade e mitigam a carência de convívio, mantendo em atividade a ACLJ, apesar do isolamento social obrigatório.




PARTICIPANTES

Estiveram reunidos na conferência virtual deste domingo 11 participantes. Compareceram, o Jornalista e Advogado Reginaldo Vasconcelos, o Bibliófilo José Augusto Bezerra, o Jurista, Professor e Procurador Federal Edmar Ribeiro, o Ambientalista e Candidato a Vereador João Pedro Gurgel, o Advogado e Sionista Adriano Vasconcelos,  o Engenheiro, Empresário e Blogueiro Altino Farias, o Engenheiro e ex-oficial de Marinha Humberto Ellery, o Pedagogo, Psicólogo e Penalista Edmar Santos, o Professor e Jurista Rui Martinho Rodrigues, o Agrônomo e Poeta Paulo Ximenes, e o Jornalista Arnaldo Santos  todos da ACLJ.



TEMA DE ABERTURA

O Presidente Reginaldo Vasconcelos abriu os trabalhos com o debate sobre o novo horário das reuniões, e sobre o seu agendamento, tendo em vista que pela segunda vez ele não se tem efetivado, exigindo a criação de um novo link emergencial. Desta vez o acadêmico João Pedro Gurgel obteve uma conexão ininterrupta de duas horas.

Ficou acordado que o horário das 16:00h se mantém, e que o novo operador será o próprio João Pedro, sem agendamento prévio, o que libera o confrade Sávio Queiroz, que desde o princípio das videoconferências tem cumprido a missão de anfitrionar o grupo, atrapalhando a sua agenda domingueira.   


ASSUNTOS ABORDADOS

O tema central desta semana foi as relações de amor, principalmente a amizade. Ellery leu crônica de sua lavra intitulada "Simetria", em que ele escrutina o relacionamento romântico entre desiguais, peça que está postada neste Blog, com o comentário do Presidente Reginaldo.

Reginaldo, a propósito do tema, narrou a triangulação ocasional de amizades pelas quais o Membro Benemérito Beto Studart chegou à ACLJ, a partir de São Petersburgo, na  Rússia, casualmente ciceroneado lá pelo nosso Membro Honorário Dmitry Sidorenco, que telefonou ao Presidente para pedir informação sobre o número do celular do também acadêmico Arnaldo Santos, para quem queria ligar o Beto Studart. 

Tratou-se, na sequência, do debate filosófico sobre o conceito de amizade que se estabeleceu entre o Presidente Reginaldo e o então recente Membro Benemérito Beto Studart – no sentido de que ainda não eram amigos, embora confrades – hoje, efetivamente, além de confrades, amigos verdadeiros – "na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença".

Nesse mesmo clima, o acadêmico Altino Farias agradeceu publicamente, de forma comovida, ao seu confrade Reginaldo Vasconcelos, por lhe haver propiciado a instalação da sua boutique  de bebidas finas "Embaixada da Cachaça", em imóvel seu, e por vir flexibilizando os alugueres, na condição de locador, ao longo da atual pandemia, em que a empresa teve o funcionamento dramaticamente limitado e as receitas aviltadas.

Aproveitando o ensejo, o acadêmico Arnaldo Santos se associou à manifestação de Altino Farias e também registrou a sua gratidão ao mesmo confrade, que há anos presta advocacia de partido à sua empresa de TI, aceitando de bom grado a quitação dos honorários nas oportunidades esparsas em que os negócios da firma estão em alta, ainda ao longo da crise econômica que o País está vivendo, desde antes da pandemia da Covid.

O Presidente Reginaldo Vasconcelos teve as palavras embargadas pela emoção, surpreendido pela gentileza dos confrades – gestos de bravura moral e de grandeza de caráter – conseguindo articular apenas em resposta que estamos todos em família no âmbito da ACLJ, e que tem certeza de que teria (como tem tido) dos confrades deferências semelhantes.
      
Ellery ainda pontuou, a propósito, que o célebre aforismo "amigos, amigos; negócios à parte" não vigora entre amigos de verdade, lembrando de que o Prof. Ariosto Holanda certa vez lhe revelou gratidão por uma impagável dívida moral do passado, por favor que ele mesmo não se lembra ter prestado, de quando eram professor e aluno e o pai deste era vice-governador do Estado, junto ao qual deve ter intercedido em favor do Ariosto.

 
PERFORMANCES LITERÁRIAS

José Augusto Bezerra, Membro Benemérito da ACLJ, Presidente da Associação Brasileira de Bibliófilos, trouxe, como de hábito, preciosíssimos documentos de sua vasta e preciosa coleção, que foram:

Os três volumes da edição original da obra "Florilégio da Poesia Brasileira", organizada pelo polímata brasileiro Francisco Adolfo de Varnhagen (1816-1878), obra já apresentada na reunião passada e sobre a qual acrescentou apontamentos; e o primeiro livro de edição brasileira, sobre a História do Brasil, "Corografia Brasílica – Relação Histórico-Geográfica do Reino do Brasil", produzida em 1817 pelo Padre português Manuel Aires de Casal, por determinação de D. João VI. 

Arnaldo Santos, por seu turno, lembrando que na próxima sexta-feira, dia 23 de outubro, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, completará 80 anos, apresentou a obra que organizou sobre as Copas do Mundo, um trabalho de fôlego editado há alguns anos, livro de que não pode prescindir quem aprecie e estude o futebol. 

Arnaldo relatou a curiosidade de que foi repórter desportivo no início da sua carreira jornalística, cobrindo de dentro dos campos de futebol os jogos e os times locais  missão profissional que cumpriu com o máximo empenho, sem nunca ter se afeiçoado ao principal esporte nacional, nem se ter apaixonado por um dos escudos das muitas equipes brasileiras.

Edmar Santos leu uma de suas belas e densas croniquetas, que prometeu enviar ao Blog, Edmar Ribeiro contou casos cronicáveis de seu longínquo Estado do Acre,  e João Pedro Gurgel leu artigo seu, refutando o questionamento de alguns sobre a sua plataforma eleitoral de defesa dos animais, nobre causa que ele abraçou desde sempre – que não significa, como alegam os detratores, que ele seja infenso aos dramas sociais e humanitários.

Nesse artigo João Pedro demonstra que o bem-estar dos animais de uma região tem estreita relação com a qualidade de vida das pessoas, pois os países de melhor índice de desenvolvimento humano coincidem com aqueles em que são mais respeitados a ecologia, o meio-ambiente, a fauna, os ditos animais domésticos.

Arnaldo Santos, por fim, um ornitófilo assumido, louvou a missão que João Pedro assumiu na defesa dos bichos, tantas vezes vitimados pela sanha humana, pelo capitalismo selvagem, pela insensibilidade com os seres que compartilham conosco a biosfera e que não se podem defender.    


DEDICATÓRIA

A sessão virtual da ACLJ realizada neste domingo, dia 18 de outubro, foi dedicada ao jogador Pelé, aniversariante da semana,  um dos mais ilustres brasileiros de todos os tempos, que a partir da origem pobre e da discriminada negritude elevou o nome do País aos mais altos patamares de conceito mundial. 

As imagens abaixo registram o Pelé em Fortaleza, no início da década de 90, recebido pela Miss Ceará e Miss Brasil Flávia Cavalcanti, pelo artista sônico Raimundo Fagner e pelo jornalista Arnaldo Santos, então assessor do então Prefeito Ciro Gomes. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário