DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

NOTA ACADÊMICA - Sarau Virtual da ACLJ (11.10.2020)

  SARAU VIRTUAL DA ACLJ
(11.10.2020)

   

A Academia Cearense de Literatura e Jornalismo (ACLJ) promovia, nas noites de terça-feira, na casa de bebidas finas Embaixada da Cachaça, um poetry slam, consistente em um pequeno sarau de poesias, prosa poética e performances musicais acústicas ao vivo, segundo uma prática que começou nos EUA e se difundiu pelo Planeta.


   
Mas essa rotina cultural saudável foi interrompida pela pandemia de Covid-19, e então o grupo de habitués passou a se reunir virtualmente nas manhãs de domingo, em que acadêmicos, artistas, intelectuais e poetas em geral, frequentadores daquele reduto boêmio e cultural, matam a saudade e mitigam a carência de convívio, mantendo em atividade a ACLJ, apesar do isolamento social obrigatório.




PARTICIPANTES

Estiveram reunidos na conferência virtual deste domingo 10 participantes. Compareceram, além do Jornalista Almir Gadelha, Comendatário da ACLJ, o Jornalista e Advogado Reginaldo Vasconcelos, a atriz e poetisa Karla Karenina,  o Bibliófilo José Augusto Bezerra, o Teólogo e Psicoterapeuta Júlio Soares, o Juiz de Direito Aluísio Gurgel do Amaral Júnior, o Jurista, Professor e Procurador Federal Edmar Ribeiro, o Físico e Professor Wagner Coelho,  o Ambientalista e Candidato a Vereador João Pedro Gurgel,  e a Advogada, Psicanalista e Poetisa Alana Alencar  todos da ACLJ.




TEMA DE ABERTURA

O Presidente Reginaldo Vasconcelos abriu os trabalhos com o debate sobre o Roteiro Cronológico e Iconográfico dos 10 anos da ACLJ, as Considerações sobre o processo de sua refundação, o Sintagma dos elementos humanos que a comporão, além de Estatuto e Regimento na novel ABLJ, material que foi submetido antecipadamente aos participantes da reunião.

ASSUNTOS ABORDADOS

Aluísio Gurgel aprovou a disposição jurídica do Estatuto e do Regimento, e todos os demais louvaram os documentos compulsados. 

Karla Karenina opinou que fosse explicito no Estatuto a laicidade política e a isenção ideológica da Instituição;

José Augusto Bezerra sugeriu que celebridades do jornalismo e da literatura nacionais não cearenses  fossem contemplados com o patronato de Cadeiras na ABLJ. 

Ficou ainda deliberado que a partir do próximo domingo o horário das reuniões virtuais será  16:00h.

 
PERFORMANCES LITERÁRIAS

Júlio Soares leu um poema e Edmar Ribeiro uma crônica, ambas belíssimas peças. Karla Karenina recitou a letra da canção "Romaria", de Renato Teixeira, em homenagem a Nossa Senhora Aparecida, citada no poema musicado, cujo dia a ela consagrado transcorre nesta segunda-feira, dia 12 de outubro. 

José Augusto Bezerra, Membro Benemérito da ACLJ, Presidente da Associação Brasileira de Bibliófilos, trouxe, como de hábito, preciosíssimos documentos de sua vasta e preciosa coleção, que foram:

Os três volumes da edição original da obra "Florilégio da Poesia Brasileira", organizada pelo polímata brasileiro Francisco Adolfo de Varnhagen (1816-1878);

O dicionário de latim do monge agostiniano Ambrogio Calepino,  que inaugurou a lexicografia mundial, lançado em 1502; 

O livro manuscrito das Ordenações Filipinas, legislação portuguesa aplicada ao Brasil durante o período colonial; 

Um documento de compra e venda de haveres de uma congregação religiosa, datada de 1546, vazado em português arcaico, com a transcrição para o idioma atual por uma paleógrafa, o documento brasileiro mais antigo.

  

Almir Gadelha recitou o poema bipartite "Tua", de sua autoria, que abaixo transcrevemos:

TUA
 Parte -1


Sou tua,
nua,
do jeito mais belo
e poético de me doar.
Sou tua...
Tua sede,
tua armadura,
sensatez que desabrocha
em cada rasteira
que a vida dá.
Me cuida,
me cura,
sou tua, não vês?
Em carne e mente; estou!
Me perco,
me dou,
eu sou;
tua!

TUA
 Parte -2


Tua boca suave
enobrece meus sentimentos
com os teus beijos;
cachoeira de desejos
que envolve meu coração.
Disfarça tua saudade,
ignora essa distância tão física,
tão amarga,
tão sozinha...
Me despetala como as rosas meninas
do teu jardim.
Me queira bem,
bem-te-vi,
bem te quis,
liz,
flor de Liz.


DEDICATÓRIA

A sessão virtual da ACLJ realizada neste domingo, dia 11 de outubro, foi dedicada a Maria Santíssima, a mãe de Jesus, símbolo sublime da condição feminina e da maternidade virtuosa, na sua feição denominada Nossa Senhora da Conceição Aparecida, padroeira do Brasil, cuja festa litúrgica decorre neste dia 12 de outubro. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário