DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

NOTA JORNALÍSTICA - Rumos Nordestinos

RUMOS NORDESTINOS

A Academia Cearense de Literatura e Jornalismo (ACLJ) prepara um documento de altíssimo nível técnico, elaborado por uma equipe multidisciplinar de cientistas locais, tendo à frente o seu Membro Efetivo Fundador, o engenheiro e jornalista Manfredo Cássio de Aguiar Borges. O trabalho será entregue em Brasília, com a intermediação da futura Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a quem se pedirá uma audiência.

O nosso confrade Cássio Borges, especialista em hidrologia, reuniu grandes paredros da inteligência cearense para a produção desse trabalho, que receberá o título de “SUGESTÕES PARA O FORTALECIMENTO DAS INSTITUIÇÕES DE DESENVOLVIMENTO DO NORDESTE DO BRASIL”.

O referido dossiê pretende ser uma contribuição ao Governo Bolsonaro, que toma posse em 1º de janeiro do próximo ano, cumprindo o compromisso de adotar critérios técnicos na formação do Ministério e na composição de suas equipes, abandonando os conchavos políticos deletérios adotados por governos anteriores.

O novo presidente promete mudar as políticas sociais populistas de domesticação da pobreza para a fidelização eleitoral, e a lógica perversa de dar proteção a interesses econômicos pessoais, privilegiando capitães de empresas desonestos, condutas administrativas que levaram o País à bancarrota.

Tendo em vista estas novas diretrizes governamentais, e levando em conta que a vontade política das novas forças decisórias precisará se inspirar na realidade de cada quadrante deste país continental, se faz necessário conhecer as especificidades nordestinas, seus potenciais econômicos e as suas necessidades regionais, em face dos seus aspectos mesológicos e de seu característico regime pluviométrico.
 
O alentado documento disseca em minudência a história, as características e as atribuições de instituições dedicadas aos problemas e ao progresso nordestinos, como, por exemplo, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e o Banco do Nordeste do Brasil (BNB). A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), dentre outras, também é objeto do estudo.

Por fim, escrutinadas todas essas instituições, são sugeridas as ações necessárias para a sua manutenção, a sua reestruturação, a sua revitalização, operando a correção de rumos na direção do enxugamento e da racionalização de sua governança.

Das reuniões, que se realizam para a elaboração do mencionado documento, em espaço cedido pela empresa VSM, do confrade Marcos André Borges, participam o Dr. José Maria Marques de Carvalho, especialista em agronomia do BNB (autor da primeira minuta) e o Engenheiro Cássio Borges (que idealizou a iniciativa).


Com eles, na imagem, o Agrônomo Flávio Viriato Saboia, Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Ceará (Faec), o Dr. José Nicácio de Oliveira, também do staff de técnicos do BNB, Reginaldo Vasconcelos, Presidente da ACLJ, e o Dr. Antônio Eduardo Segundo, um dos grandes especialistas em recursos hídricos do Dnocs.    

Um comentário: