HOMEM DO ANO NO CEARÁ

2019

Cândido Albuquerque

Reitor da UFC

______________________

DESTAQUE CEARENSE

2019

Mansueto Almeida

Secretário do Tesouro Nacional

_______________________

PALAVRA DO ANO NO BRASIL

EM 2019

“PROTAGONISMO”

(COM AS SUAS COGNATAS)

______________________


terça-feira, 21 de janeiro de 2020

CRÔNICA - Quo Usque Tandem (HE)


QUO USQUE TANDEM*
Humberto Ellery**



Desde ontem resolvi “mergulhar” na poesia de Bukowski, em busca de um poema  intitulado “Então Queres Ser Um Escritor”. Pretendo ler esse poema hoje na nossa reunião da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo, que acontece nas noites de terça-feira na Embaixada da Cachaça, Rua João Brígido nº 1245 (em frente à Procuradoria Geral da República).

O poeta Charles Bukowski (quando aos três anos migrou com os pais, da sua Alemanha natal para os EUA, teve seu nome “americanizado” para Henry Charles Bukowski) era conhecido como “Velho Safado” (tradução livre para Dirty Old Man) por causa de sua poesia, seus romances, afinal toda sua obra literária ser marcadamente obscena, pornográfica, bem como por ser um alcoólatra devasso, boêmio que fez da sarjeta seu habitat. Um “poeta maldito”.

Por seu inegável talento foi tido por Jean-Paul Sartre como o maior poeta da América, do que discordo. Mesmo admirando sua poesia, não vejo em sua obra a dimensão poética de Ezra Pound ou T. S. Elliot (este, embora tenha adotado a cidadania britânica, nasceu em St. Louis, Missouri). Aliás, esta não é a única discordância minha com o autor de Le Diable et Le Bon Dieu.

Não se pode dizer que “navegar” na obra poética de Bukowski seja uma experiência “agradável”, no sentido estrito dessa palavra, mas por ser altamente provocador, sincero, e traduzir as mazelas de sua vida louca numa linguagem coloquial e direta, nos faz encarar a sarjeta onde viveu de uma maneira instigante e até natural. Por tudo isso inspirou os jovens rebeldes e as gerações beat, estando presente em diversas músicas de bandas de rock, como Guns N´Roses (“Nightrain”), U2 (“Dirty Day”), Red Hot Chili Peppers (“Mellowship Slinky in B Major).

Uma frase sua, bastante provocativa, está martelando minha cabeça, agora que já passei dos setenta: “Algumas pessoas nunca enlouquecem; que vida horrível elas devem ter...” Pois é, até quando vou continuar escondendo minha maluquez atrás de uma fingida e cansativa lucidez? Quo usque tandem???



 *Quo usque tandem é uma frase latina que abre um dos quatro discursos de Cícero, proferidos no Senador Romano, as chamadas “Catilinárias”, em 63 a.C, que significa “Até quando?”. A Frase completa seria Quo usque tandem abutere, Catilina, patientia nostra? (Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência?).



Nenhum comentário:

Postar um comentário