HOMEM DO ANO NO CEARÁ

2019

Cândido Albuquerque

Reitor da UFC

______________________

DESTAQUE CEARENSE

2019

Mansueto Almeida

Secretário do Tesouro Nacional

_______________________

PALAVRA DO ANO NO BRASIL

EM 2019

“PROTAGONISMO”

(COM AS SUAS COGNATAS)

______________________


segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

ARTIGO - Conhecimento Empírico ou Ordinário (VM)


CONHECIMENTO
EMPÍRICO
OU ORDINÁRIO
(Fragmentos de Raciocínio)
Vianney Mesquita*


Scientia est antidotum eius quod est venenum ingens alacritas consecuta quam superstitione provecta. (ADAM SMITH -1820 – 1903) – foto **


Para iniciar os curtos juízos aqui expressos, convidamos o estimado leitor a revisitar o texto Confluência Método-Saber, publicado neste medium no dia 11 deste mês, onde deitam raízes as ligeiras ideias aqui contidas acerca do saber rotineiro.

Com bastante frequência, o sujeito cognoscente não procura encontrar os liames que amarram um objeto aos demais; tampouco examina e perscruta as poucas relações por ele descobertas entre esses objetos. É este o tipo de conhecimento empírico ou ordinário – o dito entendimento rotineiro, sem os ligames do saber parcialmente ordenado.

Neste – de perfil vulgar – o objeto é conhecido sem considerar os demais. A preterição do exame, esse desinteresse inconsciente em relação ao encadeamento dos fatos, o faz conhecimento primário, pobre, não científico, porquanto abandona a procura das suas causas, detendo-se, apenas, na comprovação das coisas isoladas.

O de ordem vulgar opera sem rigor de sistematização de relações. Procede daí a apreensão dos fatos na sua individualidade, ignorando seus fautores (ou condições determinantes), quais causas o produziram ou que princípios o governam. O filósofo da Ciência e antropólogo inglês (foto) Herbert Spencer (1820-1903), considerando a carência do conhecimento, cunhou para essa modalidade a ideia de conhecimento não unificado.

Atentemos, no entanto, para o que proclama a literatura de Filosofia e Metodologia da Ciência – cujos lineamentos de ordem geral servem de substrato para este minguado escrito, consoante está enlarguecido no nosso livro Esboços e Arquétipos (2016 – foto): em sendo conhecimento vulgar, injustificado, não relacionado, insuscetível a provas, não implica, todavia, assinalar que traga sempre a tacha de falso.

O conhecimento vulgar, é azado relembrar, constitui quase todo o patrimônio da Humanidade. A seu turno, o de composição científica é como que uma exceção na vida e ocupa muito pouco o seu tempo.

Oportunamente, voltaremos com proposições respeitantes ao conhecimento parcialmente unificado.


** A ciência é o grande antídoto do veneno do entusiasmo e da superstição.


Nenhum comentário:

Postar um comentário