sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

ARTIGO - Que Deus se Apiade de Nós (RV)


QUE DEUS SE APIADE DE NÓS
Reginaldo Vasconcelos*


O Brasil, que se tornara uma promessa de potência econômica depois da estabilização do Plano Cruzado, em 1986, mais recentemente alinhado entre os BRICS, unido a portentos históricos como a Rússia, a China, a Índia e a África no Sul, retratado como o Cristo Redentor do Corcovado convertido em foguete simbólico em capa de publicação internacional de economia, agora caminha de volta para a indigência financeira, atingindo o vice-campeonato no ranking dos países mais corruptos do mundo, motivo de vergonha e de booling planetário.

O País, hoje motivo de chacota no campo diplomático – avassalado por tiranetes cucarachas como Chaves, Morales e Fidel Castro, beijando a mão de um celerado como Ahmadinejad (e que queria dialogar com o “Estado Islâmico”) – é rebaixado mais uma vez por agência de classificação de risco, indo se nivelar com as repúblicas de bananas do planeta. Internamente, é uma lástima nos campos da segurança, da educação e da saúde públicas, não obstante uma escorchante carga tributária.

Neste momento a República está acéfala, o tríduo montesquiano dominado por bandidos de colarinho branco, muitos deles acossados pelos “Intocáveis” do Ministério Público e da Polícia Federal – último bastião da ética pública no País, com o apoio de um isolado “Eliot Ness” da Justiça Federal, o Juiz Sérgio Moro – gomo sadio da laranja institucional brasileira, quase toda ela apodrecida pela corrupção e pelo ideologismo desvairado.

Enquanto isso o mundo assiste a uma pendenga cruenta entre os presidentes dos poderes republicanos brasileiros, todos eles inquinados por crimes graves, cada um, circundado por asseclas, manobrando na corda bamba e fazendo malabarismos chicaneiros para escapar à longa manus da Justiça, de modo a se manterem no poder, lesando o País com as suas presenças e ações deletérias, feito zumbis sem rumo certo e sem objetivos republicanos definidos.

Depois de se reeleger por meio de estelionato eleitoral, prometendo o que não faria, e fazendo exatamente o contrário do que prometera aos eleitores, a Presidente agora se aferra ao poder, brandindo a maioria de votos que ela obteve porque iludiu o eleitorado, na presunção de legitimar o seu mandato.

O seu mentor e líder, comandante em chefe do partido do Governo (agremiação política que já tem a metade dos seus maiores nomes respondendo a processos criminais e a outra metade na cadeia), convoca ele as hordas ignaras, que aliciou com o seu messianismo de boteco, para confrontar as forças regulares e os grupos populares que se mobilizam contra ele, uma vez investigado sobre malversação de verbas públicas, por meio da venda de favores do Governo.

Lula, Dilma e seu partido alegam em sua defesa, jogando para a plateia, que estão sendo perseguidos e injustiçados pela oposição política, ou pelas “forças do atraso”, ou pelas “elites” inconformadas com a pretensa redução da pobreza, ou por “setores conservadores da imprensa”, quando na verdade eles estão sendo inquinados pela Justiça e pela Polícia Federalcom total isenção, por condutas de lesa-pátria notórias, publicamente escrutinadas.

E não há nada e ninguém no horizonte que nos indique solução para o País. A oposição política acovardada e sem lideranças; as Forças Armadas, inermes; a UNE calada; as Igrejas, silentes; a Maçonaria, imóvel; a OAB, conivente, lançando manifestos favoráveis ao status quo.  Que Deus se apiade de nossas almas!



2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Excelentes reflexões do Dr.Reginaldo Vasconcelos sobra a nossa política atual !

    Dr, Reginaldo ,eu acredito o "Brasil tem jeito"!
    Nada é por acaso,neste mundo ! Tudo o que está acontecendo servirá de exemplo para a construção de uma política mais sábia , mais proveitosa futuramente !
    Esta crise política desordenada , posso dizer assim, ,é uma crise passageira, em que os próprios políticos tirarão bons proveitos !

    Oremos para que Deus ilumine esses políticos e se apiede de nós!

    Que Deus ilumine e apareça mais homens dignos, como Moro para amar e defender o nosso Brasil e nos salvar deste políticos insanos que querem o mal de nossa Pátria querida !

    Infelizmente , esta página triste de nossa história , ficará na memória de todos os brasileiros que passaram e viveram ,nesse século e nesses momentos de crise !

    Depois da tempestade vem a bonança !
    Tenhamos pensamentos positivos ,porquê Deus está conosco !
    Deus é brasileiro!

    ResponderExcluir