DESTAQUES CEARENSES

DESTAQUES

CEARENSES

Edição

2020

Alexandre Sales

Troféu Empreendedores

*******

Igor Queiroz Barroso

Troféu Benemerência

*******

Cabeto Martins Rodrigues

Troféu Prasino Angelos

_______________________

PALAVRA DO ANO

EM 2020

“PANDEMIA”

*******

SENTIMENTO

MAIS DEMANDADO

EM 2020

“RESILIÊNCIA”

______________________

terça-feira, 4 de agosto de 2015

CRÔNICA - Adeus ao Rei Finim (RV)

ADEUS AO REI FINIM
PROVA DE VIDA 
ALÉM DA MORTE

A brisa da manhã de hoje não mais hauriu o corpo obeso do alegre Fernandinho Bezerra, o nosso “Rei Finim”. O sol que iluminou este quatro de agosto não mais encontrou o seu sorriso, porque ainda na madrugada ele partira para o éter, a bordo de um infarto fulminante. 


No pré-carnaval deste ano a ACLJ elegeu o seu próprio Rei Momo, que exibiu pela cidade à frente do trem da alegria, fazendo um “rolezinho” que vadiou pelos bares da vida durante a manhã-tarde de um sábado. Sua Majestade o Rei Finim ia à frente da composição da folia, acenando para os súditos.


O Empório Embaixada da Cachaça, capitaneado pelo Altino Farias, ponto de encontro dos acadêmicos mais folgazões, por seu turno, elegeu,  no mesmo pré-carnaval, para o título de Rei de Pasargada, o não menos alegre Lauro Bezerra, o “Laurão Flex”, que inaugurou o trono sob o dístico de “Primeiro e Único”. “Que é que eu sou, que é que eu sou, que é que eu sou? Sois rei, sois rei, sois rei!

Laurão, já Rei de Pasargada, seria aclamado Rei Momo oficial da Cidade, pela Crônica Carnavalesca Cearense, mas declinou dessa honraria, para que houvesse o concurso. 

Fernandinho então concorreu ao trono momesco em certame promovido no Náutico Atlético Cearense, mas foi vencido, com muito flair-play, pelo gigante André Gondim.
 
Porém, no âmbito da nossa Academia ele jamais perdeu a majestade, mantendo o título de Rei Momo acelejano até seu último dia de vida, na flor dos seus 38 anos. Pessoa pura, grande bonachão, cercado de amigos, sem um só desafeto neste mundo. Sorriso largo, risada gorda, sempre se fingindo de gay com maestria teatral. A  convocação do Fernandinho aos campos celestes é a grande evidencia de que  após a morte existe vida

*Reginaldo Vasconcelos
Advogado e Jornalista
     Titular da Cadeira de nº 20 da ACLJ   

Nenhum comentário:

Postar um comentário