HOMEM DO ANO NO CEARÁ

2019

Cândido Albuquerque

Reitor da UFC

______________________

DESTAQUE CEARENSE

2019

Mansueto Almeida

Secretário do Tesouro Nacional

_______________________

PALAVRA DO ANO NO BRASIL

EM 2019

“PROTAGONISMO”

(COM AS SUAS COGNATAS)

______________________


quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

RESENHA - Observatório - 09.02.2020

PROGRAMA OBSERVATÓRIO


A edição deste domingo, 09 de fevereiro, do Programa Observatório, do jornalista Arnaldo Santos, recebeu como entrevistadores o jornalista e advogado Reginaldo Vasconcelos, o advogado e professor Rui Martinho Rodrigues,  integrantes da ACLJ, e o professor e advogado Maia Filho.  


Os debates dessa edição do Programa Observatório versaram sobre o relacionamento dos Três Poderes da República neste Governo Bolsonaro

Arnaldo Santos provocou os debatedores sobre se o Presidente da República, á frente do Executivo, não estaria demonstrando desprezo pelos demais Poderes, ao se recusar a manter uma boa interlocução com o Legislativo, como sempre se fez, já que a democracia recomenda sejam eles harmônicos, embora independentes.   

Rui Martinho Rodrigues opinou que não, pois essa harmonia a que a Constituição se refere não impende que haja absoluta sintonia entre essas três funções do Estado, que idealmente devem contrapor teses e antíteses para chegar a uma boa síntese, o que pressupõe discordância sadia e confrontos construtivos. Rui observou que as mudanças de práticas e costumes impostas pelas novas tecnologias vêm interferindo de forma incisiva na forma de influência da vontade dos representados em face dos seus representantes, e tem alterado, inclusive, pela força das redes sociais, a difusão das atividades artísticas no planeta.       

Reginaldo Vasconcelos, lembrou, a propósito, que a Palavra do Ano de 2018, eleita pela Academia Cearense de Literatura e Jornalismo (ACLJ) foi "disrupção", palavra do inglês para designar essas mudanças de paradigmas em geral trazidos pela modernidade, tanto na política quanto nas artes, e em 2019 a Palavra do Ano que foi eleita pela ACLJ foi "protagonismo" (e suas cognatas), termo recorrentemente empregado pela imprensa naquele ano, tendo em vista o embate constante sobre qual dos políticos, qual dos partidos e quais dos Poderes da República mereceriam os louros pelas reformas necessárias, ou deveriam suportar o reproche pelas falhas e problemas.


Maia Filho pontificou que essa dita interlocução que o Presidente Bolsonaro se recusa a fazer, era, na verdade, cooptação, que resultou na grande corrupção sistêmica e histórica da República Brasileira, nos ditos "anões do orçamento", no episódio Severino Cavalcante, nos casos mensalão e petrolão. Que essa promiscuidade entre Executivo e Legislativo só favorecia aos feudos eleitorais, ao patrimonialismo, aos grupos que se queriam perpetuar no poder para enriquecimento de seus integrantes.  

O Observatório, apresentado pelo Jornalista e Sociólogo Arnaldo Santos, titular fundador da ACLJ, vai ao ar todos os domingos, pela TV Fortaleza, canal 6 da Multiplay (canal 61.04 na na TV aberta) às 23 horas, com reprises às segundas e sexta-feiras, às 22 horas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário